Ações de controle da raiva dos herbívoros reduz casos da doença em Mato Grosso do Sul

Categoria: Geral | Publicado: quarta-feira, novembro 30, 2016 as 13:44 | Voltar

A raiva é transmitida dos animais para o homem e, para que seja detectada, é fundamental a participação do produtor rural na comunicação de animais do rebanho com sintomas da doença

Campo Grande (MS) – A Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) tem intensificado as ações voltadas ao controle da raiva em Mato Grosso do Sul. Até outubro deste ano foram capturados mais de 2.300 morcegos hematófagos.

legenda-vistoria-de-abrigo-com-captura-de-morcegos-hematofagos

Vistoria de abrigo com captura de morcegos hematófagos

Planejadas com base em análise de risco da Raiva, as ações de captura para controle da doença, realizadas pela equipe do Programa Estadual de Controle da Raiva dos Herbívoros da Iagro, com Agentes Fiscais Agropecuários (AFA), Fiscais Estaduais Agropecuários (FEA) e Agentes de Serviços Agropecuários (ASA), tem garantido significativa redução dos índices da doença no Estado nos últimos anos, por meio de visitas em propriedades de maior risco, vistoria de abrigos e captura destes morcegos além de palestras educativas para produtores rurais.

vistoria-de-abrigos-em-locais-de-dificil-acesso
Vistoria de abrigos em locais de difícil acesso

Segundo o médico veterinário Fabio Shiroma de Araujo, coordenador do programa, os índices de casos de raiva contabilizados no Estado – que estão diretamente ligados ao aumento do número de morcegos hematófagos capturados – devem continuar apresentando queda. Isto por que, em 2015 foram capturados 2.292 animais, uma média de 191 morcegos capturados por mês e registrados 9 casos da doença e até outubro deste ano já foram capturados 2.326 morcegos hematófagos, elevando a média para 232 animais capturados por mês e registrados apenas 5 casos da doença.

Gráfico 1: Quantidade de abrigos e/ou capturas realizadas no MS.

1

Gráfico 2: Quantidade de morcegos hematófagos capturados e controlados no MS.

2

Gráfico 3: Número de propriedades e municípios atingidos pelos casos de Raiva no MS.

3

Doença perigosa e fatal, a raiva é transmitida dos animais para o homem, e para que seja detectada é fundamental a participação do produtor rural na comunicação dos casos de animais com sintomatologia nervosa, conhecimento de abrigo com morcegos e presença de animais com sugaduras por morcegos hematófagos. A comunicação pode ser feita na unidade da Iagro mais próxima da propriedade.

Nos casos de animais suspeitos, o médico veterinário orienta ainda que não se deve manusear estes animais, sob risco de adquirir a doença e que no caso de contato com animal suspeito ou agressão de morcegos, cães ou gatos, a pessoa deve ser encaminhada imediatamente para o Posto de Saúde mais próximo. O passo seguinte é procurar um escritório da IAGRO mais próximo e comunicar o ocorrido. A informação não causa NENHUMA interdição ou multa ao produtor rural, muito pelo contrário, é uma forma de colaborar com a defesa sanitária de toda região.

Maiores informações em: http://www.iagro.ms.gov.br/controle-da-raiva-dos-herbivoros/

Texto: Kelly Ventorim |Assessoria de imprensa da Iagro e Sepaf

Publicado por: Iza Olmos Rodrigues de Lima

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.