Prefeitos conhecem oportunidade de negócio no cultivo do amendoim, na região de Chapadão do Sul

Categoria: AÇÃO ESTRATÉGICA | Publicado: sexta-feira, janeiro 26, 2018 as 16:10 | Voltar

O intuito do encontro, que contou com explicações técnicas oferecidas por técnicos do grupo, foi buscar apoio dos prefeitos e adesão dos produtores. A Cultura já foi testada em Paranaíba e Aparecida do Taboado, onde já estão sendo cultivados ao todo, 4 mil hectares de amendoim.

As condições climáticas, equipamentos e prazos de colheita e plantio, todas essas informações foram levadas aos convidados, com nível de detalhamento que buscou dimensionar a viabilidade do empreendimento.

O diretor do grupo, Vitor Montenegro Wanderley Junior, explicou que a MGV é um braço da Usina Coruripe, a que mais produz açúcar e álcool no norte e nordeste do País. Ele afirmou que a empresa estará junto ao produtor. “Quem tem terra própria, nós oferecemos consultoria, quem não tem, a empresa arrenda, paga o proprietário e cede para o produtor. A MGV providencia insumos e equipamentos de plantio e colheita, que são diferentes da soja. Garantimos a compra do amendoim”, explicou.

Presidente do grupo MGV, Vitor Júnior

Sobre a indústria em Paranaíba, Vitor informou que o projeto já está em fase avançada e que a implantação será iniciada dentro de três meses. “No próximo ano já estará recebendo amendoim”, garantiu.

O consultor agrônomo da MGV, Pedro Faria Júnior, explicou que o amendoim é um excelente corretor de solo e que é excelente para terras arenosas como as encontradas em Chapadão do Sul. “Proporciona enorme melhora no solo. Na área que tem amendoim constatamos aumento de produtividade”, argumentou.

A indústria que será instalada em Paranaíba tem capacidade para receber, inicialmente, 1 milhão de sacas, mas com potencial de ampliação para 2 milhões. O grupo colocou a região como promissora na produção de amendoim. Hoje, 90% da produção no país está no estado de São Paulo onde a produtividade média é de 6 mil quilos por hectare. Na propriedade em Paranaíba esse numero alcançou os 7 mil quilos por hectare, superando as expectativas, graçasa aptidão da região para o cultivo da oleaginosa, que exige, por conta dos equipamentos e custo de produção que a produção seja realizada em uma unidade mínima de 200 hectares.

Superintendente da Semagro, Rogério Beretta

O projeto, que já havia sido apresentado na Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), foi qualificado pelo Superintendente Beretta como uma oportunidade bastante interessante considerando o crescimento da cultura do amendoim no mundo e de sua demanda, e a possibilidade de ser uma opção para renovação de canaviais e áreas de pastagem ou como opção de rotação de cultura no com soja e milho.

Além do prefeito de Chapadão do Sul, João Carlos Krug, participaram do encontro, o coordenador das ações do Governo do Estado na região Sebastião Almeida, o prefeito de Paraíso das Águas Ivan “Xixi”, prefeito de Paranaíba Ronaldo Miziara, prefeito em exercício de Costa Rica Roberto Rodrigues, técnicos da MGV Participações e Empreendimentos, presidente do Sindicato Rural de Chapadão do Sul Lauri Dalbosco, secretário da SEDEMA Felipe Batista, secretário de Governo Guilherme Diniz, secretário de Administração Dinho, diretor da UFMS/Chapadão do Sul Kleber Gastaldi, presidente da Câmara de Vereadores de Chapadão do Sul Toninho Assunção e do vereador Mika, além de técnicos e representantes de outras entidades do município.

Kelly Ventorim, com informações do site Jovemsulnews (Gabriel Maymone)

Publicado por: kventorim@semagro

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.