Programa Nacional de Erradicação e Prevenção de Febre Aftosa – PNEFA

O Brasil, sob a coordenação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e com a participação dos serviços veterinários estaduais e do setor agroprodutivo, segue na luta contra a febre aftosa em busca de um país livre da doença.
O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) tem como estratégia principal a implantação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).
A execução do PNEFA é compartilhada entre os diferentes níveis de hierarquia do serviço veterinário oficial com participação do setor privado, cabendo a cada um as responsabilidades destacadas na figura abaixo. Os governos estaduais, representados pelas secretarias estaduais de agricultura e instituições vinculadas, responsabilizam-se pela execução do PNEFA no âmbito estadual.
PNEFA – Responsabilidades compartilhadas
Perguntas Frequentes
Links relacionados

 

Rebanho Nacional – Bovinos e Bubalinos 2014
Legislação de referência:
Instrução Normativa MAPA nº 44, de 02 de outubro de 2007
Mapas da Situação da Febre Aftosa no Brasil
Evolução geográfica do processo de implantação de zona livre de febre aftosa no Brasil
Classificação de risco para febre aftosa e zona livre – 2014
Condição sanitária do Brasil em relação à Febre Aftosa, OIE 2014
Mapa das estratégias de vacinação contra febre aftosa adotadas no Brasil – 2014
Mapa de Áreas Habilitadas para Exportação à União Européia – 2008
Mapa das Unidades Veterinárias Locais do Brasil

Atendimentos a Suspeitas de Doenças Vesiculares

Toda suspeita de doença vesicular é de notificação imediata e obrigatória.
Qualquer pessoa que verifique a existência de sinais clínicos, tais como, babeira, manqueira, feridas na boca, patas e úbere de bovinos, búfalos, caprinos, ovinos, suínos, além de outras espécies de casco fendido, deve comunicar imediatamente e solicitar uma visita do Serviço de Defesa Sanitária Animal de seu estado (ver lista em Contatos PNEFA), através dos escritórios locais de atendimento.Um veterinário oficial fará a inspeção dos animais e, caso se confirme como uma doença vesicular, tomará as providências necessárias,  como colheita de amostras para diagnóstico laboratorial e estabelecimento de medidas emergenciais de proteção para evitar que a doença se espalhe.

Fluxo de atendimento a suspeitas de doenças vesiculares

Manuais

Plano de Ação para Febre Aftosa
• Manual de procedimentos para a atenção às ocorrências de febre aftosa e outras enfermidades vesiculares – Panaftosa
Vigilância veterinária de doenças vesiculares
Orientações para fiscalização do comércio de vacinas contra a febre aftosa e para controle e avaliação das etapas de vacinação

Relatórios Técnicos do PNEFA 

Relatório de monitoramento sorológico para avaliação da vacinação contra febre aftosa na zona livre em 2014

Informativo Resultado Campanha de vacinação Febre Aftosa Maio 2015

Requerimento Antecipação Vacina Febre Aftosa

Coordenador do programa na IAGRO

Fernando Endrigo Ramos Garcia

Médico Veterinário – Fiscal Estadual Agropecuário

E-mail: fgarcia@iagro.ms.gov.br

Telefone: (0xx) 67-3901-2676

Suplente- Camyla Luzia de Souza Fonseca

Fax: (0xx) 67-3901-2708
Núcleo de Gestão de Programas

Divisão de Defesa e Sanidade Animal – DDSA
Av. Senador Filinto Müller, 1.146 – Bairro Universitário –– CEP: 79074-902

Campo Grande/MS